Mito da criação

tumblr_nel2d8vzr51sqpeago1_400“Há muito, muito tempo atrás só havia trevas – um vasto e negro oceano infinito – o vazio que não era lugar algum. Deste lugar de nada, o Espírito se formou e em uma poderosa explosão de vibração, a Deusa passou a existir. Sua essência era perfeito amor e perfeita confiança. Em seu coração ela continha a presença do Espírito e não havia nenhuma parte dela que não fosse divina.

Em êxtase, nossa Deusa dançou nos céus, seus pés descalços marcando o ritmo de toda a criação, dando nascimento a todos os padrões de energia enquanto faíscas de luz saíam de seus cabelos e das pontas de seus dedos. Ela criou as estrelas e os planetas e os convidou a dançar com ela. E quando eles começaram a se mover, foi criada a roda do ano e a divina sinfonia do universo tomou forma. Ela lhes deu nomes de poder e cada coisa recebeu sua forma e seu lugar. Essas coisas surgiram do vazio para o pensamento dela, receberam o sopro da vida e vieram para o mundo.

Nossa Deusa cantou as palavras de perfeito amor e perfeita confiança e, quando estes sons caíram na Terra, as flores, árvores e gramados fincaram raízes no solo fértil de Gaia. Da luz pura de seu sopro vieram as cores do universo, tornando tudo repleto de vibrante beleza. Dos sons de sua risada vieram os sons das águas das corredeiras, as vibrações suaves dos lagos e o rugido das ondas dos oceanos. Suas lágrimas de felicidade tornaram-se as chuvas necessárias à nossa sobrevivência. Nossa Deusa era a Presença e a Presença era nossa Deusa.

E quando sua dança ficou mais vagarosa, a Deusa buscou um companheiro para partilhar as maravilhas dos muitos mundos. E com o poder da criação ela criou o Deus como sua alma gêmea. E porque nossa Deusa amava demais a Terra, os padrões de energia do Deus continham a essência da Presença e a energia divina da Terra – e ele passou a ser conhecido por muitos nomes: Green Man, Senhor das Florestas, Rei dos Campos, e Pai, Filho e Sábio.”

Por Naelyan Wyvern, Bruxa e Wiccana desde 1992, fundadora e Alta Sacerdotisa da Tradição Caminhos das Sombras. Também Suma Sacerdotisa Wanen. Atualmente mora em Vancouver, BC, Canadá.

Leia a versão do mito da criação escrita por Morgan McFarland, fundadora da McFarland Dianic Tradition.

Anúncios

4 comentários sobre “Mito da criação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s