Esbat

Contemplar a Lua Cheia é uma experiência profundamente tocante.

Quando calamos para reverenciar a noite escura e a Lua brilhante, todos nos irmanamos. Deixamos que o amor em nossos corações transborde e atraia a Lua do alto, para que se derrame por nossos altares. Nessa noite, enquanto nos calamos para ouvi-la, que possamos ser nutridos por esse momento de comunhão com todos os Círculos Mágicos que se fazem sobre a Terra. Que a Sabedoria e o Conhecimento sejam vertidos sobre nós.

Que nessa noite, possamos – mesmo que só por um momento – deixar todas as diferenças de lado para entender que somos unidos pela Lua Cheia, e que ela é muito maior que tudo aquilo que nos separa.

Que nessa noite, a centelha divina brilhe mais forte dentro de nós para que possamos cumprir nosso verdadeiro propósito.
Que saibamos calar.
Que saibamos ouvir.
Que saibamos mergulhar no Mistério.
E enquanto o contemplamos, que haja humildade em nossos corações para sabermos que somos eternos aprendizes.

Abençoados os que dançam juntos.
Abençoados os que dançam sós.

Feliz esbat!

Texto original por Flávio Lopes, bruxo, sacerdote wiccano, paulistano, amante de chocolate, de manhãs quentes, de abelhas e livros.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s