A Páscoa é ou não é um festival pagão?

 

ovos de páscoa

Muito é dito sobre como os cristãos “roubaram” nossos feriados para a sua religião como forma de arrebanhar/conquistar/doutrinar as pessoas das outras religiões. Porém nem tudo é preto no branco e muito do ódio que alguns pagãos pregam sobre esse assunto está equivocado… Por isso eu peço que você pegue um café, se dispa de preconceitos e leia este testo com calma, okay?
Vamos lá.

.

“A Páscoa tem a ver com Ishtar! Até seus nomes em Inglês Easter tem a mesma pronúncia que o nome dessa Deusa!”

Aqui está uma pronúncia da palavra “Ishtar” e de “Easter“. É parecido mas não igual.

.

“Os símbolos de Ishtar são ovos e coelhos, o que significa que eles são baseados na fertilidade!”

De acordo com “Deuses, Demônios e Símbolos da Antiga Mesopotâmia: Um Dicionário ilustrado” por Jeremy Black e Anthony Green, os símbolos dessa Deusa são leões e a estrela de oito pontas. Sim, ela é associada a fertilidade, mas ovos ou coelhos são símbolos comuns de fertilidade atribuídos a outras deidades em diversas culturas.

.

“De onde vêm os ovos, então? O que eles têm a ver com Cristo?”

Ovos têm múltiplos significados. Os da páscoa Cristã vêm do Judaísmo, que, por sua vez, tem a ver com o Seder (serviço ritual e jantar cerimonial da primeira noite ou das duas primeiras noites do Pessach judáico). O Ovo, neste momento pode significar muitas coisas:

  • Comida como oração
    A explicação clássica dada em nome do Talmud de Jerusalém é que é costume que se sirvam 2 pratos, sendo um o zero’a (geralmente um pata de carneiro ou asa de frango) para corresponder ao korban pesach, porque a palavra zero’a significa literalmente “braço”, aludindo ao versículo que diz: “Eu te redimirei com um braço estendido…”; E que o outro, correspondente ao korban chagigah, deveria ser um ovo. Em aramaico, um ovo é chamado bey’a, que também significa “orar” ou “por favor”. Assim, os alimentos silenciosamente suplicam: “que agrade ao clemente D’us para nos redimir com um braço estendido”.
  • Ovos como sinal de luto luto
    Outros explicam que um ovo é um alimento tradicional de luto, uma vez que sua forma arredondada simboliza o ciclo da vida – expressa o nosso luto pela destruição do Templo Sagrado e a falta desses sacrifícios. Há também uma tradição de que Abraão faleceu na noite da Páscoa, e o ovo é comido para chorar sua passagem.
  • Mostrar que os que o consomem não são pagãos
    Muitos dos antigos egípcios tinham crenças religiosas que os impediam de consumir carne, peixe ou ovos nesta época. Na noite os judeus celebram a retirada da escravidão egípcia, eles se certificam de ter carne e ovos no prato do Seder, mostrando que não estamos vinculados a crenças pagãs.
  • Representamos Inimigos dos judeus
    O ovo, que não tem abertura, pode ser usado para representar os inimigos dos judeus pois neste dia “as bocas de nossos inimigos ficaram seladas” como o ovo liso e fechado.
  • A promessa do Futuro
    O ovo também simboliza a esperança e oração para o futuro. Quando uma galinha põe um ovo, o ovo parece ser um objeto completo. No entanto o ovo é apenas uma preparação para a criatura viva que emergirá mais tarde. Assim também o Êxodo do Egito, embora ao princípio parecer ser um fim, na verdade é apenas uma preparação para a Redenção Final, com a vinda de Mashiach.

Maria Madalena e os ovos vermelhosO Cristianismo, já consolidado, liga o fato dos ovos pintados com a história de Maria Madalena e o Ovo Vermelho, onde conta que Maria Madalena conseguiu uma audiência em Roma com o imperador Tibério César. Sua intenção era denunciar o crime cometido pela negligência de Pilatos, e para isso contou-lhe a vida do Cristo, Sua morte e Ressurreição. Ao terminar seu relato, ela pegou sobre a mesa de jantar um ovo branco para ilustrar seu ponto de vista sobre a ressurreição. Ao ver isso, César replicou que era mais fácil um ovo branco se tornar vermelho do que existir alguém que retornou dos mortos. No mesmo instante, o ovo nas mãos de Maria se tornou vermelho como sangue.

Outro nível de simbolismo é que o ovo representa a Criação, os elementos e o próprio mundo, com a concha representando o firmamento, a abóbada do céu onde as estrelas de fogo se encontram; A fina membrana que simboliza o ar; O branco simbolizando as águas; E a gema que representa a terra.

.

“E os coelhos, de onde vêm? O que eles têm a ver com Cristo?”

A lebre é amplamente representada em inúmeras mitologia ao redor do mundo e desde os tempos antigos teve associações divinas. Seu comportamento incomum, arisco e esquivo, especialmente à noite, reforçaram sua reputação como uma criatura mágica. Acreditava-se que a lebre tinha laços místicos com o ciclo feminino e com a lua que a governava. Porém dentro da religião abraâmica o símbolo das Três Lebres aparece freqüentemente. Cada religião tem uma interpretação diferente, mas o cristianismo em particular associa as lebres com a Virgem Maria, como se acreditava lebres poderiam produzir jovens sem perder a sua virgindade.

3 lebres
Cruxifixo da igreja de Nossa Senhora A Virgem, em Throwleigh, no Reino Unido. De um lado temos o Homem Verde e, do outro, as 3 lebres.

A teoria dos antigos que a lebre era hermafrodita e poderia procriar sem companheiro levou à crença de que poderia dar à luz aos jovens sem perda de virgindade. Em contextos cristãos, as três lebres podem estar associadas à Virgem Maria em seu papel na redenção da humanidade. Isso pode explicar por que um símbolo de três lebres é encontrado em muitas igrejas da Europa Ocidental em justaposição com um símbolo do Homem Verde, visto como uma representação da humanidade pecaminosa.

.

“Páscoa e Ostara são comemorados tão próximos que os cristãos devem ter absorvido a data!!”

Mas a Páscoa e Ostara nunca ocorreram ou ocorrerão ao mesmo tempo. Ostara é o/no Equinócio da Primavera, enquanto a Páscoa é sempre no domingo DEPOIS da 1ª lua cheia APÓS o Equinócio da Primavera. Pois de acordo com a bíblia, a morte e ressurreição de Jesus ocorreu na época do Pessach, a páscoa judaica, que é celebrada na primeira lua cheia após o equinócio. Isso logo levou os cristãos a celebrar a Páscoa em datas diferentes. No final do século II, algumas igrejas celebraram a Páscoa no dia do Pessach, enquanto outras celebraram no domingo seguinte.

.

“Por que então a Páscoa seria baseada em um calendário lunar? Não é assim que o cristianismo funciona!”

No entanto, é assim que funciona o calendário judaico, e vale lembrar que Cristo era judeu. O cristianismo, tal como conhecemos, só foi organizado como uma religião séculos depois da suposta ascensão de Cristo e muitas de suas datas são vinculadas com as comemorações judaicas e este feriado é invariavelmente atrelado ao momento do Pessach.

.

“A Páscoa tem que ser pagã! Que outro feriado poderia ser baseado?”

A Páscoa é baseada no… Pessach. O tempo da ressurreição de Jesus ocorreu durante o Pessach. Isso é visto em praticamente todos os outros lugares do mundo tendo a Páscoa referida por alguma variação da palavra Pessach. Packsha, Pacshal, Pasqua e Pasden são exemplos de outros nomes da Páscoa em outros países.

.

“Mas e o inglês em que a Páscoa que é chamada de Easter assim como a Deusa Eostre?”

É importante perceber que a origem da Páscoa não pode ser vista pelo nome no inglês, mas no original hebraico, (פֶּסַח) Pessach, que significa salto, pulo. O salto do (מַלְאַךְ) anjo/mensageiro do Eterno (יהוה) sobre as casas dos filhos de Israel escravizados no Egito (Êxodo 12, 27). Em muitos idiomas, a palavra páscoa segue esse seu sentido original, passagem, mas a palavra no inglês e alemão não seguiram esse sentido original. Eostre foi originalmente o nome de todo o mês de abril na Alemanha e a única citação que temos de Eostre existentes é um monge no século VIII que escreveu que um festival aconteceu durante este mês em seu nome. E que é, literalmente, toda a informação sobre esta Deusa.

.

“Então você está falando que o nosso festival é uma data inventada e ROUBADA dos cristãos??????????!?!?”

Não, mas a Páscoa não é pagã. A Páscoa veio do judaísmo. Só isso.

Os povos celtas e nórdicos comemoravam a época do Sosltício de Primavera, mas não comemoravam especificamente a Deusa Eostre, tanto que alguns registros mostram que o dia festivo desta Deusa era 30 de março e não Abril como seu nome leva a crer. Apesar de suas similaridades, a Páscoa e Ostara vêm de fontes diferentes. A Wicca estabelece algumas deidades para acompanhar a Roda do Ano e, por afinidade, Eostre é celebrada em Ostara, o que não tira o valor da nossa celebração e nem os nossos simbolismos.

Caso seu inglês seja bom, aqui tem um video bacana sobre o assunto.

.

Fontes:
https://www.theguardian.com/commentisfree/belief/2011/apr/23/easter-pagan-roots
http://littledoomwitch.tumblr.com/tagged/easter-for-everyone
http://www.chrischapmanphotography.co.uk/
http://www.chabad.org/holidays/passover/pesach_cdo/aid/3295864/jewish/Why-the-Egg-Beitza-on-the-Passover-Seder-Plate.htm
http://www.fisheaters.com/symbols.html
https://www.timeanddate.com/calendar/determining-easter-date.html
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s