Clementia, a Deusa romana da misericórdia e do perdão

Pintura das Deusas Clementia, Justitia e Prudentia
Pintura das Deusas Clementia, Justitia e Prudentia por Amédée van Loo

Na mitologia romana, Clementia era a Deusa da clemência, do perdão e da misericórdia. Seu nome significa “gentileza”, “misericórdia” e “tolerância”. Ela também era muito invocada em casos que envolviam penitência, redenção, absolvição e salvação.

Ela era a contraparte romana da Deusa Eleos, a deusa grega da misericórdia e do perdão.

Nas imagens tradicionais, Cementia é representada em pé, segurando um bastão, galho (possivelmente de oliveira) ou lança na mão esquerda e uma tigela pequena ou com uma patera (um prato usado em sacrifícios) na mão direita. Ela também foi mostrada sentada e podia segurar um ramo de louro, um símbolo da vitória, da paz que a vitória traz; ou um ramo de oliveira, que também simbolizava paz e suavidade.

 

Estátua da Deusa Clementia
Clementia estátua do séc. IV aeC.

Mitologia

Não há uma história específica sobre esta Deusa. Acredita-se que Ela foi deificada como uma virtude célebre de Júlio César, que era famoso por sua tolerância, especialmente após a guerra civil de César com Pompeu, de 49 aeC.

Porém há um trecho trecho do poema “Tebadia“, escrito por Públio Papínio Estácio (45-96 dC) que fala de um templo. Diz ele que havia no meio da cidade um altar que não pertencia a nenhum Deus pois era a gentil Clementia tinha lá o seu lugar. Os miseráveis ​​a tornaram sagrada; nunca lhe faltou um novo suplicante e ela nunca condenou ou recusou suas orações. Tudo o que lhe pediam era ouvido, noite e dia, alguém podia se aproximar e conquistar o coração da Deusa apenas com suas queixas. Nenhum ritual caro deveria ser ofertado à Ela; Ela não aceita chama de incenso, nem oferendas de sangue. Para ela, apenas as lágrimas fluem sobre seu altar, tristes ofertas de madeixas de cabelos cortados e roupas velhas. Ao redor é um bosque de árvores suaves, marcadas por oferendas de louro entrelaçado com lã e árvores de oliveira. Não há nenhuma imagem no local, nenhum metal contem suas formas, ela habita apenas os em corações e mentes de quem necessita seus favores. Os angustiados estão sempre perto dela, seu recinto está sempre cheio de gente carente, apenas os prósperos desconhecem seu templo.

 

Iustitia e Clemetia
Escultura das Deusas Iustitia e Clemetia

Culto

Não há muita informação sobre o culto de Clementia; acredita-se que, diferente de sua contraparte romana Eleos, Clementia era vista como uma abstração de uma virtude ao invés de uma Deusa de fato. Ela era reverenciada como parte de um conjunto de valores referidos à César e ao estado romano. Clementia seria  palavra latina para “humanidade” ou “tolerância”, traços desejados por líderes. Isso se opõe a “Saevitia” que era a selvageria e o derramamento de sangue.

Acredita-se que Clementia tinha um templo em conjunto com Júlio César, chamado “Aedes Clementia Caesaris” (“Templo da Clemência de César”) que foi decretado pelo Senado em 44 AEC, em comemoração à misericórdia que César havia mostrado a seus muitos inimigos derrotados. Nesse templo, Clementia e César estavam retratados de mãos dadas, como iguais. O local deste templo não é mais conhecido e talvez nunca tenha existido.

Em uma carta do filósofo romano Cícero a seu amigo Atticus, Cícero está discutindo sobre a virtude da Clementia/Clemência de César: “Você dirá que eles estão assustados. Ouso dizer que sim, mas serei obrigado a dizer que eles tem mais medo de Pompeu do que de César. Eles estão extasiados com a misericórdia de um enquanto temem a ira do outro”. Novamente em “Pro rege Deiotaro” (um conjunto de textos para o rei Deiótaro), Cícero discute a virtude de César em relação à Clementia.

“Sim, você, Caio César, é o único conquistador cuja hora de triunfo não mata os combatentes. Nós, homens livres nascidos no clima mais justo da liberdade, longe de encontrar um tirano, vimos em você um líder misericordioso e sem limites no momento da vitória.

Em 28 EC houve um altar dedicado à Clementia juntamente ao o segundo imperador de Roma, Tibério, sendo nomeado de  “Clemência de Tibério”.

Ilustração de 1600 da Deusa Clementia por Giovanni Lanfranco

 

Epítetos da Deusa Clementia:

  • A pomba do céu
  • A Senhora do silêncio
  • A Deusa tranquila

 

Parentesco

  • Filha de Nox, Deusa da noite, e Érebo, Deus da escuridão

 

Deusas com atributos semelhantes

  • Mitologia Budista: Kuan Yin, Deusa da misericórdia
  • Mitologia Grega: Eleos, Deusa da misericórdia e Deusas ligadas à justiça tais como Astréia, Diké, Têmis e Prudentia

 

Guia rápido de Correspondências:

  • Invoque Clementia para: clemência, perdão, misericórdia. gentileza, tolerância, penitência, redenção, absolvição e salvação.
  • Animais: pombos
  • Aromas e ervas: louro e oliveira
  • Bebida e comidas: óleo de olivas, azeitonas
  • Cores: branco, cru
  • Elemento: terra
  • Face da Deusa: Mãe
  • Fase da Lua: minguante
  • Símbolos: lã, galho, ramos de oliveira, louro

 

 

Fontes:
https://enacademic.com/dic.nsf/enwiki/51351
https://learninggoddessblog.wordpress.com/2015/09/17/clementia/
http://www.thaliatook.com/OGOD/clementia.php
https://www.theoi.com/Daimon/Eleos.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s